Imagem
Geral

Energia fotovoltaica: por que é uma boa opção para reduzir custos em tempos de crise?

Tuesday, October 13, 2020

Tempos desafiadores exigem que hábitos de consumo sejam repensados. Saiba como a energia fotovoltaica pode te ajudar a economizar nesse e em outros cenários.

É inquestionável o tamanho do desafio em momentos de crise, especialmente quando falamos de uma pandemia sem precedentes. Sob outra perspectiva, contudo, adversidades trazem aprendizados e exigem que toda a sociedade se reinvente. A crise mundial de saúde que estamos vivendo, causada pelo novo coronavírus, obriga a revisão de valores e a mudança de hábitos. E no Brasil não será diferente.

A crise reflete em (absolutamente) todas as áreas da vida

O COVID-19 está virando o mundo de cabeça pra baixo. E não há a menor dúvida: isso impacta toda e qualquer área da vida. Tudo o que é parte do dia a dia já está sendo reavaliado: como nos relacionamos com as outras pessoas; como demonstramos carinho; o quê, como, quando e onde compramos; para onde saímos em momentos de lazer e como nos divertimos; o quanto cuidamos da nossa saúde mental; o que é, de fato, essencial para o nosso dia a dia; como trabalhamos e como moramos. Esses são apenas alguns exemplos de uma lista que poderia ir até o fim desse texto. 

A exigência que chega para que nos reinventamos é sentida primeiro, na maioria das vezes, no nosso bolso. E é aqui que chegamos ao nosso assunto principal: como economizar e por quê utilizar a energia fotovoltaica para isso?

O que é a energia solar fotovoltaica?

Resumidamente, a energia fotovoltaica é a conversão da luz do sol em energia por meio de um sistema fotovoltaico – composto por equipamentos como painéis solares, controladores de carga, inversores e baterias. Hoje, no Brasil, essa tecnologia já é muito utilizada especialmente por ser econômica e sustentável, já que o impacto ambiental é baixo.

4 motivos para escolher a energia fotovoltaica

Matéria-prima abundante

Os módulos de geração que integram um sistema fotovoltaico são compostos por células fotovoltaicas, cuja principal matéria-prima é o silício – um dos elementos mais abundantes de todo o universo, ficando atrás apenas do oxigênio na crosta terrestre. Ele pode ser encontrado em quase todas as rochas, na areia, no barro, no solo, na argila. Essa facilidade, é claro, faz com que a matéria-prima seja uma ótima alternativa aos derivados de petróleo.

Durabilidade e baixa necessidade de manutenção

Os sistemas de geração fotovoltaica têm estimativa de vida útil superior a 40 anos. Ao contrário dos geradores convencionais, que apresentam partes móveis, os sistemas fotovoltaicos têm poucos relatos de falha no funcionamento ou necessidade de substituição de peças.

Condições climáticas favoráveis

Os países situados próximos à linha do Equador, como o Brasil, têm altos índices de irradiação solar, o que favorece a geração dessa energia. Estima-se que a melhor região para geração de fotovoltaica na Alemanha, país que alavancou o investimento nessa tecnologia, recebe menos irradiação solar do que qualquer região do nosso país.

Investimento de alto retorno em médio prazo

Apesar do valor significativo de um sistema fotovoltaico instalado, o tempo para recuperar o capital investido para uma família de quatro pessoas é de, aproximadamente, quatro a seis anos. Para instalações de alto consumo – como indústrias, comércios e produção rural – esse tempo pode ser reduzido para menos de três anos.

Quem pode gerar a energia fotovoltaica?

Definitivamente, não é apenas quem tem uma área disponível no telhado para instalar placas solares. Existe uma modalidade na regulação brasileira que permite que grupos de empresas ou de pessoas físicas se unam para gerar a sua própria energia. Isso aumenta a competitividade do sistema, uma vez que é possível implementar usinas um pouco maiores do que as convencionais, reduzindo o custo unitário de instalação e otimizando a operação – o que chamamos de Geração Compartilhada. Esse formato possibilita, ainda, que investidores construam usinas e disponibilizem cotas para aqueles que, por algum motivo, não podem investir em sua própria instalação.

Por fim, fica o recado: olhe para as oportunidades que nos cercam

Bom, fato é que as crises nunca são benéficas em um contexto geral. Mas é necessário, sempre que possível, enxergar o copo meio cheio: explore as possibilidades que estão ao redor para se reinventar.

Se você gostou de conhecer detalhes sobre a geração de energia fotovoltaica, aproveite para seguir a Woltz no Instagram e acompanhar novos conteúdos.

Tags:
Energia fotovoltaica
Compartilhe:

Copyright © 2020 WOLTZ - All Rights Reserved. DESIGN by Intra Comunicação

Powered by Nature